04/11/2015 - Financiamentos: Elevação dos juros exige mais atenção do cliente

Taxas sofreram variações expressivas desde o início de 2015

A nova política econômica vigente no País desde o início do ano repercutiu em mudanças nos financiamentos bancários, com ênfase nas taxas de juros, que tiveram altas significativas, exigindo mais pesquisa e muita atenção no momento da contratação. Mensalmente, o Banco Central acompanha a evolução dos juros nas instituições nas diferentes tomadas de empréstimos. 

Tendo por base o mês de dezembro de 2014 e comparando com julho de 2015, a quase totalidade dos bancos que oferece financiamentos imobiliários elevou suas taxas. Exceção foi a Caixa Econômica Federal no sistema pós-fixado com taxas reguladas e o Banco do Brasil na modalidade pós-fixada com taxas de mercado. Atualmente, estas duas instituições são as que oferecem as melhores taxas de mercado. Considerando as quatro modalidades, os juros partem do mínimo de 0,51% ao mês e chegam ao máximo de 1,41%. Quando anualizadas, partem de 6,29% até 18,35%.

As tabelas apresentam os índices de julho nas quatro modalidades de financiamentos imobiliários oferecidos no Brasil. Vale lembrar que as taxas não são as únicas questões a serem consideradas na contratação, pois os bancos trabalham com condições diferenciadas para correntistas, além dos custos burocráticos adicionais, como taxas e seguros.

Veja a lista de produtos e de profissionais apresentadas no Guia da Construção e Reforma 2015.

Foto: Fesuppo/Ingimage

guia.png

Guia Virtual

Seu guia digital

imagem

Onde Encontrar?

Confira onde encontrar o guia

acesse
logo-fesuppo-rodape.png
logo-guiconstrucao.png
logo-guiacaxias.png
logo-guiagestao.png
logo-guiaautomotivo.png